Monday, May 12

Verbalizo-te

Pic retirada do google


Escrevo-te
com meus lábios
pintando-te o corpo
com a minha saliva.

Canto-te, que te amo...
ao ouvido, no teclado,
no quotidiano fotocopiado.

Visto as minhas palavras
dos teus sorrisos
e da tua voz emocionada
com que me dizes "amo-te".

E, com essas palavras,
que se exaltam do peito,
sorrimos e somos felizes.

E quando nos faltarem as palavras
Lê-me nos olhos o quanto te amo,
também em silêncio.


Nada é mais perigoso que o silêncio

“Um amor feliz precisa do turbilhão das palavras, das frases aparentemente inúteis e sem sentido, precisa de adjectivos, de elogios, do ruído das banalidades. ”

frase retirada deste paraíso aqui.

16 comments:

amor said...

nogs, eres un misterio, ¿hispano-portuguesa? en todo caso es un misterio grato

amor

Alma Nova ® said...

Silêncio...tem tanto de perigoso, como de precioso quando em mudas conversas se dizem mundos de palavras que no som ficam por falar.

~pi said...

talvez

sobretudo

em

silêncio




~

M@ri@ said...

Minha linda amiga
Uma declaração destas,faz o "amor" crescer cada dia mais!
Querida ainda não recuperei (vou ser operada dia 6) mas as saudades de quem guardo no coração é grande... :)))
Desejo te um fim de semana cheio de muito amor!
Deixo te um beijo doce.
M@ri@

Oliver Pickwick said...

No contexto do amor as "as frases aparentemente inúteis e sem sentido", são as mais importantes. Linda poesia.
Um beijo!

Martim said...

Visto as minhas palavras
dos teus sorrisos
e da tua voz emocionada
com que me dizes "amo-te".


simplesmente lindo...fazes com que as pessoas tenham prazer ao ler o que escreve e dás a conhecer aquilo que és...

beijos***

Rui said...

Sempre à escuta dos gritos mudos.

foryou said...

"e quando faltarem as palavras, lê-me como sou"
como dizia alguém...

Å®t Øf £övë said...

Quando o silêncio é demasiado prolongado no tempo, é sinal de que o amor acabou, porque esse tipo de silêncio só demonstra que já nem para discutir há motivação. Mas há outros silêncios no amor, e esses sim valem a pena, e são capazes de substituir todas as palavras.
Bjs.

S. said...

Gosto muito dos silêncios, daqueles confortáveis que só se existem entre quem partilha um só coraçã...sei que sabes do que falo!

Bjo* e boa semana

rock said...

Porque no silêncio são poucos os que se entendem... :)

Álvaro Reis said...

Peço desculpa pela intromissão, mas estas coisas da net net são mesmo assim. E nem podia deixar de comentar um texto tão lindo!
Parabens!

Noé said...

Às vezes,
de noite,
te vejo,
sonhando.

Às vezes,
de dia,
me vejo,
babando.

Com a música,
te sinto,
suave, chegando.

No silêncio,
Ah, sinto!
É o perigo rondando.

Noé,
http://consiliencia.blogspot.com/

Vieira Calado said...

Passei para ler o poema e deixar um abraço.

OLHAR VAGABUNDO said...

concordo em certa parte...mas o silêncio que dizes perigoso às vezes faz a vida um enigma que até o amor precisa...:)

beijo vagabundo

Deusa Odoya said...

oi amiga voltei.
seu blog e´muito bonito.
cheio de sonhos, misterios e amor.
o Silêncio as vezes, nos deixa em mistérios.
mas todo silêncio tem sua magia.
basta traduzir.
beijos e um bom fim de semana com muita paz e amor.
da amiga.
Regina Coeli.
deixei meu comentário anterior em casteliano.
fique na paz.