Thursday, May 24

Reflexão


Estou a tentar encontrar
as nossas pontas,
onde se quebraram e porquê.
Não me sinto sozinha
e, no fundo sou feliz,
mas tu fazes-me falta.
E nem sempre tenho forças
para a tua inconstância.
Conheço o teu carinho
por mim,
sei que é real.
Mas, amar, não deveria ter
uma percentagem tão grande de dor.
É difícil continuar à espera,
percebes?
As garantias que me dás
do teu amor são confusas
e preciso mais de ti
do que aquilo que me dás.
Perdoa o egoísmo,
mas não sei lidar bem com a partilha
no amor...
Não te amo apenas como um irmão,
um amigo, um ente querido....
E a parte do amor físico
que nos uniu
faz-me fraquejar
ou pedir algo
que não me podes dar.
Pic by_OnaOn

1 comment:

Lu@r said...

Belo poema deixaste, desejoso de mais vim te ler...e...

Fico no meu silêncio porque estou perante a beleza das palavras.

Deixo um beijo doce